Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OMG! She's a book reviewer!



Quinta-feira, 30.10.14

Siri Hustvedt - Verão Sem Homens

verao.jpg

Verão Sem Homens é um livro sobre mulheres. Mulheres, com ou sem homens. Mulheres que têm a capacidade de ser, em simultâneo, amantes, loucas, sensatas, mães, filhas, confidentes, pensadoras, determinadas, frágeis, teimosas, subversivas, resistentes. Mulheres que são isto e tantas outras coisas que, enquanto mulher, não tenho tempo, vontade ou paciência para continuar a enumerar.

Com enorme tacto, Siri Hustvedt criou personagens femininas em todas as fases da vida: da infância à extrema velhice, passando tumultuosamente pela adolescência e sobrevivendo aos dramas do início da vida adulta e às crises de meia idade. Não se promete ao leitor que chegue ao fim e fique a conhecer melhor esse género (até porque a autora, sendo mulher, tem a sageza necessária para perceber que essa tarefa, nem uma mulher, possuidora de todas as características enumeradas em cima, poderia levar a cabo), mas os mais humildes saberão  agradecer a oportunidade de poderem vislumbrar um cantinho desse infinito universo feminino, caótico e complexo.

Este romance é, ele mesmo, uma mulher. Errático e de humores variados, salta facilmente de um tema banal em estilo corriqueiro para uma discussão filosófica, não respeita cronologias e não se inibe de descer ao mais depressivo discurso de autocomiseração para logo a seguir engatar em apontamentos cómicos sobre as ironias da vida.

É um bom livro. Culto, cheio de poesia, que respira intelectualidade, mas mentiria se dissesse que o achei arrebatador.



Citações:

 

«(...) reagia muito mais diretamente ao indireto; ou seja, as suas verdadeiras emoções só vinham à superfície quando medidas pelo irreal.»

 

«Não que não haja diferenças entre homens e mulheres; é quanta diferença essas diferenças fazem, e como escolhemos enquadrá-las.»

 

«Tinham-se conhecido no clube de leitura no dia em que a Abigail chocara os restantes membros ao declarar o romance que estavam a ler, e que tinha ganhado o Prémio PULITZER, um perfeito «monte de trampa fedorento», um veredicto a que a minha mãe não se oporia mas que teria expressado de maneira diferente.»


«Uma comédia depende de parar a história exatamente no momento certo.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 20:29


2 comentários

De Inês a 08.12.2014 às 19:42

Muito obrigada, Denise!

Eu acabei por comprar mais um livro da Siri depois de ler este, vamos ver se gosto :) É uma autora difícil, mas há qualquer coisa de especial nela :)

Beijinhos!

Comentar post



Eu e as redes sociais

Facebook
Instagram
Goodreads
Twitter

No Youtube



O que ando a ler


goodreads.com

No baú

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Mais sobre mim

foto do autor


Blogs Portugal