Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OMG! She's a book reviewer!


Sábado, 18.03.17

É sempre possível obcecar um pouco mais com livros sobre edição. E com vacas.

IMG_5676.JPG

via Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 12:34

Domingo, 12.03.17

Porque não (me) basta lê-los, é preciso editá-los.

17267613_186660295166036_6463881860144431104_n.jpg

via Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 22:31

Quinta-feira, 09.03.17

Uma noite de aventura no meio de livros

acamparcomhistorias.jpg

Papás e educadores, está na hora de deixarem os vossos rebentos irem acampar com os amigos. Só lhes fará bem passar uma noite rodeados de livros e outras crianças, sem tablets ou telemóveis, a ler e a ouvir contar histórias. Não lhes faltará alimento, nem no estômago nem no cérebro, e haverá quem cuide deles, nada temam.

Adoro o projeto Acampar com Histórias e convido-vos a visitar o site e a descobrir como funciona.

O primeiro acampamento de 2017 será em Leiria, já no próximo dia 31 de março. Os miúdos vão poder passar a noite na biblioteca municipal e eu queria, por um dia, voltar a ter entre 8 e 10 anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 10:31

Quarta-feira, 08.03.17

Ainda é Dia da Mulher

Por isso, aconselho-vos a ler o texto da Paula Dutra de onde retirei o excerto que se segue.

«Falar da literatura produzida por mulheres ainda é, infelizmente, falar de silêncios. Não o silêncio de quem não tem nada a dizer e se conforma em apenas ouvir os discursos hegemônicos. Pelo contrário, é um silêncio forçado, que há muito tenta apagar as histórias, os gritos, a dor, a voz e, acima de tudo, a força dessas mulheres que ousam escrever, que sabem ter algo importante a dizer. Mas esse silenciamento disfarçado de ‘silêncio’ – tão opressor como outras formas de violência – talvez até possa enganar quem está mais desatento, mas já não engana grande parte da população, principalmente essa nova geração de mulheres que está querendo ler mais escritoras e que têm contestado a ausência de livros publicados por mulheres pelas grandes editoras (e, consequentemente, sua presença nas principais livrarias), assim como sua ausência nas listas dos grandes prêmios literários.»

(ler mais aqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 19:40

Quarta-feira, 08.03.17

Dia Internacional da Mulher

shutterstock_125980433-620x412.jpg

Uma homenagem a todas as escritoras que gravam, nas páginas eternas dos livros, o ponto de vista das mulheres, o outro lado de uma mesma história.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 08:05

Segunda-feira, 06.03.17

Meg Wolitzer - Os Interessantes

osinteressantes.jpeg

Conselho: não desistam nas primeiras 100 páginas. Bom, se o fizerem, como alguns leitores me confessaram assim que me viram com o livro, não vos posso censurar; eu mesma talvez o tivesse feito se fosse meu hábito deixar livros a meio. Permitam-me que vos diga o que correm o risco de perder: a vida das mesmíssimas personagens que conheceram nas primeiras páginas a desenrolar-se por décadas. Parece pouco? Na verdade são só adolescentes, de classes sociais diferentes — certos de serem, como todos os adolescentes, diferentes, interessantes, originais —, a crescerem e a tornarem-se adultos, atravessando os anos 70, 80, 90 e 2000 numa cidade caótica e cheia de possibilidades como Nova Iorque, a viver intensamente a descoberta de doenças perigosas e desconhecidas como a SIDA ou a tentar perceber como se sobrevive a uma selva urbana que nos engole. 

É uma espécie de Caderneta de Cromos dessas décadas, vai passar-vos tudo à frente: das drogas, às depressões, lado a lado com a criatividade, os sonhos, as invejas, a maternidade, e segredos que se guardam uma vida inteira. Haverá tempo para defender causas sempre justas e atuais como o feminismo ou o alerta para a exploração de trabalho infantil em países subdesenvolvidos. Vai ser giro e interessante. Acreditem. Há história a acontecer a cada página virada, narrada de forma inteligente, com analepses nada forçadas. Inevitavelmente ligar-se-ão àquela gente — como poderia isso não acontecer num romance de 600 páginas e tão poucas personagens? — e descobrirão que o Carlos Tê resumiu o mundo com As Regras da Sensatez.

Esperei um final diferente, mas não devia. Tinha de ser assim, porque a vida é assim: acontece como bem lhe apetece. É um bom livro. É só isto que vos digo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 21:53

Quinta-feira, 02.03.17

A Feira do Livro de Lisboa vai ter...

«Entre as novidades de 2016, [...] o regresso de um pavilhão Brasil, seis anos depois da última participação daquele país no certame.»

em Sapo24

 

Teme-se, portanto, o pior. Para a minha carteira, digo.

Será que vamos ter novíssimas edições brasileiras à disposição? A preços minimamente acessíveis?

Começa dia 1 de junho, não é? Estou lá batida!

 

E, para se irem preparando, um vídeo com algumas sugestões de literatura brasileira contemporânea:

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 11:25

Terça-feira, 28.02.17

Sobre o mundo editorial

Estou a começar finalmente (meeeeeesmo a começar, em baby steps) uma carreira no mundo editorial, o que em parte explica a ausência e a irregularidade de vídeos e posts. Têm sido tempos conturbados, mas felizes, e tenho muitas vezes de me beliscar para ter a certeza de que estou mesmo a viver isto. Fiz escolhas arriscadas, numa fase da vida que já não deixa margem para erros, e ainda piso terrenos instáveis onde há mais insegurança do que estabilidade, mas não queria estar noutro lugar.

Talvez um dia venha contar-vos esta parte da minha história, mas não é isso que me traz aqui hoje. 

Acabei de descobrir uma youtuber que faz vídeos sobre edição e gostei muito dos dois primeiros que vi, e que vou partilhar convosco. Claro que se aplicam ao meio editorial anglo-saxónico (tão diferente do nosso! também podemos voltar a falar sobre isto), mas algumas dicas são universais e eu já estou em busca, pelos book depository desta vida, de algumas das sugestões de livros que ela dá. Espero que vos seja útil, também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 10:53

Quinta-feira, 23.02.17

Quem me conhece sabe que recomeçar é o meu nome do meio, mas este excerto é dolorosamente verdadeiro... «ainda não se tinham cansado.»

«O período entre, aproximadamente, os vinte e os trinta anos era, não raro, extraordinariamente fértil. Grandes obras poderiam ser concretizadas nessa fatia de tempo de dez anos. Acabados de sair da faculdade, estavam a preparar-se, eram ambiciosos sem serem calculistas, estavam simplesmente ávidos, ainda não se tinham cansado.»

Meg Wolitzer, em Os Interessantes

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 19:32

Quarta-feira, 22.02.17

Por aqui andamos nisto.

IMG_5549.JPG

via Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Inês às 21:33


Eu e as redes sociais

Facebook
Instagram
Goodreads
Twitter

No Youtube



O que ando a ler


goodreads.com

No baú

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Mais sobre mim

foto do autor


Blogs Portugal